SETOR DE FRANQUIAS

BALANÇO 2011

# Faturamento: R$ 88,854 bilhões - 16,9% crescimento com relação 2010

# Número de redes franqueadoras: 2.031 - 9,5% crescimento 
com relação 2010

# Número de unidades franqueadas + próprias: 93.098 - 7,8% crescimento 
com relação 2010

# Geração de empregos diretos: 837.882


# Faturamento do Setor de Franchising por segmento (em bilhões de R$)

- Acessórios Pessoais e Calçados
ano 2010 =  4.842
ano 2011 =  5.477
Crescimento = 13,1%


Alimentação
ano 2010 =  15.288
ano 2011 =  17.499
Crescimento = 14,5%

Educação e Treinamento
ano 2010 =  5.470
ano 2011 =  5.902
Crescimento = 7,9%

- Esportes, Saúde, Beleza e Lazer
ano 2010 =  11.842
ano 2011 =  14.715
Crescimento = 24,3%

- Fotos, Gráficas e Sinalização
ano 2010 =  1.493
ano 2011 =  1.580
Crescimento = 5,9%

- Hotelaria e Turismo
ano 2010 =  1.493
ano 2011 =  2.774
Crescimento = 85,8%

- Informática e Eletrônica
ano 2010 =  1.092
ano 2011 =  1.198
Crescimento = 9,8%

- Limpeza e Conservação
ano 2010 =  649
ano 2011 =  730
Crescimento = 12,6%

- Móveis, Decoração e Presentes
ano 2010 =  3.516
ano 2011 =  4.743
Crescimento = 35%

- Negócios, Serviços e Outros Varejos
ano 2010 =  20.960
ano 2011 =  24.087
Crescimento = 14,9%

- Veículos
ano 2010 =  2.763
ano 2011 =  3.076
Crescimento = 11,4%

- Vestuário
ano 2010 =  6.581
ano 2011 =  7.066
Crescimento = 7,4%


QUEM CRESCEU EM FATURAMENTO MAIS EM 2011?
(comparativo 2011 versus 2010)

Hotelaria e Turismo - 85,8%
Decoração e Presentes - 35%
Saúde, Beleza e Lazer - 24,3%
Serviços e Outros Varejos - 14,9%
Alimentação - 14,5%
Acessórios Pessoais e Calçados - 13,1%
Veículos - 11,4%
Informática e Eletrônicos - 9,8%
Educação e treinamento - 7,9%
Vestuário - 7,4%
Gráficas e Sinalização - 5,9%



Balanço 2010:

# Faturamento: R$ 75,987 bilhões

# Número de redes franqueadoras: 1.855

# Número de unidades franqueadas + próprias: 86.365

# Geração de empregos diretos: 777.285

# Ranking de marcas por número de unidades:

1. O Boticário (cosméticos e perfumaria): 3.032
2. Kumon (educação e treinamento): 1.599
3. Colções Ortobom (móveis, decoração e presentes): 1.548
4. McDonald's (alimentação): 1.291
5. L'Acqua di Fiori (cosméticos e perfumaria): 1.166
6. Wizard Idiomas (escolas de idiomas): 1.163
7. Escolas Fisk (escolas de idiomas): 1.002
8. Cacau Show (bebidas, cafés, doces, salgados): 1.000
9. AM PM Mini Market (conveniência): 963
10. Hoken (beleza, saúde): 898
11. CCAA (escolas de idiomas): 774
12. Microlins (educação e treinamento): 746
13. Bob`s (alimentação): 715
14. CNA (escola de idiomas): 580
15. BR Mania (conveniência): 517
16. Subway (alimentação): 500
17. Oi Franquia (comunicação): 470
18. Unepx Mil 48 horas (serviços automotivos): 468
19. Localiza Rent a Car (serviços automotivos): 467
20. Yázigi Internexus (escolas de idiomas): 434

# Número de marcas abertas em 2010 por estado:

SP:  100
RJ:   22
PR:  21
MG: 13
RS: 12
CE: 9
SC: 9
DF: 7
BA: 5
GO: 3
MS: 3
PB: 2
PE: 2
ES: 1
MT: 1
PA: 1
TO: 1
Total: 212 novas marcas no Brasil

# Ranking de marcas por faturamento em 2010:

1. O Boticário
2. McDonalds
3. Habib's
4. Shell
5. Colções Ortobom
6. Bob's
7. Localiza Rent a Car
8. AM PM
9. L'Aqua de Fiori
10. Drogarias Farmais
11. Wizard Idiomas
12. Arezzo
13. Microlins
14. World Tennis
15. Escolas Fisk
16. Giraffas
17. Cacau Show
18. Accor Hospitality
19. Varig Log
20. Hering Store

# Faturamento por setor de Franchising (em Bilhões de R$), por ordem de crescimento%:

Alimentação: R$ 15.288 bi - crescimento de 39,9%
Acessórios Pessoais e Calçados - R$ 4.842 bi - crescimento de 29,9%
Vestuário - R$ 6.581 bi - crescimento de 29%
Móveis, Decoração e Presentes: R$ 3.515 bi - crescimento de 27,4%
Esporte, Saúde, Beleza e Lazer: R$ 11.842 bi - crescimento de 20%
Hotelaria e Turismo: R$ 1.493 bi - crescimento de 17,9%
Informática e Eletrônicos: R$ 1.092 bi - crescimento de 17,2%
Negócios, Serviços e outros Varejos: R$ 20.960 bi - 12,7%
Educação e Treinamento: R$ 5.470 bi - 5,3%
Veículos: R$ 2.763 bi - 5,1%
Limpeza e Conservação: R$ 649 bi - 3,8%
Fotos, Gráficas e Sinalização: R$ 1.492 bi - 0,3% 

Projeções

Antes da Copa, as empresas do setor devem aitngir um faturamento de R$ 150 bilhões, prevê o presidente da rede Bob's e da ABF.  Em 2011, o setor deve crescer 15%, apesar da freada de arrumação que passa a economia brasileira.



Fonte: ABF, 2011
-----------------------------------


BRASIL É O 3º COLOCADO MUNDIAL EM NÚMERO DE FRANQUEADORES


Pela primeira vez o mercado de franquias brasileiro  ultrapassa o dos Estados Unidos e fica na 2ª posição no ranking da Rizzo Franchise, empresa de pesquisa e consultoria que lista as nações com os maiores números de franqueadores no mundo. No mesmo ranking, em primeiro lugar, vem a China. Com o avanço, o setor alcançou no ano passado um movimento de R$ 254,32 bilhões, e dispõe de 2.226 marcas e cria 469 empregos diretos por dia. "Nos EUA, o crescimento de empresários franqueadores praticamente estagnou nos últimos cinco anos, pressionados pela crise econômica", analisou um dos sócios da Rizzo Franchise, Marcus Rizzo. 


Segundo o especialista, os países emergentes, no decorrer da crise, tiveram maiores oportunidades de crescimento em franchising. Em relação ao tamanho das redes franqueadoras, o Brasil ocupa a 4ª posição no ranking. O primeiro lugar ainda é dos EUA; em segundo está o Japão e, em terceiro, a China.


Segundo o estudo, o Brasil registrou a existência de 2.226 empresas franqueadoras. Com isso, o País ultrapassa os Estados Unidos, e fica pouco atrás da China, que tem 2.600 empresas franqueadoras.

Atualmente no País, são inauguradas 1.017 franquias por mês, de acordo com apuração da Rizzo Franchise. Um dado curioso é que, por hora, cada brasileiro deixa no mínimo R$ 0,45 no caixa de uma loja do tipo.

Um exemplo de nova franquia no Brasil é a Mr. Cheney, rede especializada em cookies e iguarias norte-americanas, que passa a oferecer a marca para a abertura de unidades independentes, cominvestimento inicial de R$ 85 mil.



Quando o quesito é o tamanho das redes (total de número de unidades próprias e franqueadas das empresas franqueadoras), o Brasil ocupa a quarta posição no ranking. O primeiro lugar ainda pertence aos EUA; em segundo, está o Japão e, em terceiro, a China.

Impacto na economia
O setor de Franchising no Brasil já movimenta 7,5% do PIB (Produto Interno Bruto) do País. Atualmente, são inauguradas 1.017 franquias por mês - o que equivalente a 33 novas unidades por dia e 4 por hora. Por hora, cada brasileiro deixa no mínimo R$ 0,45 no caixa de uma franquia.
O setor gerou 171.281 novas vagas de emprego em 2010 por meio de 12.198 franquias abertas.
A média é de 469 novas vagas por dia. Também no ano passado, o mercado deu origem a 126 mil novas funções de trabalho (vendedor, gerente, atendente, etc), um crescimento de 10,4% em relação a 2009.
Dentro do setor de franquias, o segmento que mais gera empregos atualmente é o automotivo, que também apresenta o maior número de redes próprias, em comparação a outros setores.
O número de novas redes no País cresceu 15% na comparação com 2009, chegando a 284 novas marcas em 2010. Os quatro setores que mais se destacaram no último ano foram: alimentação (primeira posição), beleza e saúde, negócios e serviços e educação e treinamento.
2011
Para este ano, as estimativas da Rizzo Franchise são de continuidade no ritmo de crescimento. A perspectiva é que o setor fature R$ 269 bilhões, o que representa alta de 9,5% em relação a 2010 e o dobro da previsão de crescimento para o PIB brasileiro. A partir daí, a previsão é que, até o final do ano, existam 2.507 franqueadoras – um crescimento de 13% em relação ao ano passado.
Se a perspectiva se confirmar, o País terá média de 33 novas franquias inauguradas por dia em 2011, totalizando 12.200 negócios abertos. Da mesma forma, serão 400 novas vagas de empregos por dia, totalizando 144 mil novas vagas até o final deste ano. Até 31 de dezembro de 2011, o total das franquias do país empregará 1,8 milhão de profissionais.
Fonte: Infomoney e CDI


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




Desempenho 2010

Em 2010, o mercado de franquias no Brasil deve faturar 18% a mais que o ano passado, o equivalente a 10% ou 12% de crescimento no número de unidades. Entre os mercados com maior potencial, o nordeste aparece como oportunidade por conta do aumento do poder aquisitivo dos consumidores e espaço físico para a expansão das lojas. Apesar de O Boticário liderar com sobras a quantidade de lojas em funcionamento, com 2834, a categorias de Acessórios Pessoais e Calçados foi o setor que mais faturou em 2009. O crescimento chegou a 41,2%, seguido de Vestuário, com 37,5% e Informática e Eletrônicos (28,9%). Alimentação manteve o aumento anual e, em 2009, chegou a 21,8% a mais em faturamento.

Mesmo com estes números favoráveis, as franquias não devem ser planejadas como solução única para expansão nem podem ser vistas como certeza de sucesso. Com o crescimento do setor, algumas empresas acreditam que este modelo seja a solução, principalmente o pequeno empresário, que acha que o retono normalmente é rápido. “Franquia nada mais é do que ter um investidor no seu negócio”, define Denis Santini, professor do Núcleo de Varejo da ESPM-SP e do recém-criado curso de Marketing para Franquias, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Falar em franquias no Brasil é o mesmo que citar O Boticário. Neste mercado, a rede é a lider dos rankings de faturamento e unidades abertas no país em 2009, seguida pelo instituto de ensino Kumon, que atende em 1599 estabelecimentos. Os dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising) mostram que hoje são mais de 1700 franquias no Brasil e que, ano passado, o setor cresceu 14,7% em faturamento se comparado a 2008.

Fonte: ABF

-------------------
Pelo terceiro ano consecutivo, o segmento de franquia que mais cresceu em 2009 foi o de Acessórios Pessoais e Calçados, regitrando 41,2% de aumento em relação a 2008.

O número de unidades franqueadas registrou aumento de 11%, o que resultou na abertura de 72 mil novos postos de trabalho.

Em 2009, 264 novas redes franqueadoras surgiram no mercado, um aumento de 19,1%, totalizando 1.643 redes.

O setor de franquias é responsável hoje por mais de 700 mil empregos direto.
------------------




1. O Brasil ocupa o 5. lugar no ranking Mundial em números de Franquias. Os EUA estão em primeiro lugar.

2. Nos próximos anos a expansão se dará em direção ao Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

3. Nas grandes cidades ainda há espaço para abertura de novos formatos de loja, menores ou no modelo quiosque.

4. A cada 100 franquias abertas por ano, apenas 3 fecham as portas.

5. 61% das franquias comercializadas consomem entre R$ 150 mil e R$ 500 mil.

6. Perfil dos franqueados brasileiros: idade entre 30 e 50 anos e boa formação educacional. A maioria é homem, vive na região Sudeste e está disposta a gastar entre R$ 150 mil e R$ 300 mil.

7.Segmentos:
23% Saúde e Beleza
22% Vestuário
19% Alimentação
36% Outros

Fonte: Revista PEGN - março,2010.